PARA COLHER UM NOVO AMANHÃ,
É PRECISO SEMEAR NOVAS IDEIAS.

PALESTRANTES

Roberto Carvalho de AzevêdoRoberto Carvalho de Azevêdo

Director General, World Trade Organization (WTO)

Roberto Azevêdo é Diretor-Geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) desde setembro de 2013. Antes de sua escolha para este cargo, foi embaixador do Brasil junto à OMC, último posto de uma carreira de trinta anos no Itamaraty. Também foi coordenador da área de contenciosos e negociador-chefe do Brasil para a Rodada de Doha na OMC e outras negociações internacionais. Além de sua formação no Instituto Rio Branco para a carreira diplomática, Azevêdo conta com um diploma em engenharia elétrica pela Universidade de Brasília.


Abilio dos Santos DinizAbilio Diniz

Presidente, BR Foods

Abilio Diniz é presidente da Península Participações, holding de investimentos de sua família. Atualmente, Abilio também é presidente do Conselho de Administração da BRF e membro da Câmara de Políticas e Gestão, Desempenho e Competitividade do Governo Federal. Formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas foi, ao lado de seu pai, responsável pela criação e desenvolvimento do Grupo Pão de Açúcar, empresa da qual foi presidente do Conselho de Administração até setembro de 2013.


Alain JeanroyAlain Jeanroy

Diretor Geral, CGB

Nascido em 22 de fevereiro de 1955 em Coucy (Ardenas), Alain Jeanroy começou sua carreira em 1980, na FNSEA. Em 1982 ele se juntou à Confédération Générale des Planteurs de Betteraves (Associação dos Produtores Franceses de Beterraba) como Economista Chefe, e então como Diretor-adjunto. De 1990 a 1993 foi diretor da Association des Producteurs de Maïs (AGPM) e da Fédération des Producteurs de Semences de Maïs et de Sorgho (FNPSMS) e desde 1993 é Diretor Geral da CGB.
Alain tem muitos laços econômicos franceses, europeus e mundiais importantes e ligações globais com relação à beterraba sacarina e o etanol. Desde janeiro de 2005, ele foi responsável por coordenar o desenvolvimento da produção e uso de bioetanol em França, representando os interesses dos setores envolvidos: beterraba (CGB), cereais (AgPb) e milho (AGPM).


Alan Jorge Bojanic HelbingenAlan Jorge Bojanic Helbingen

Brazil Representative, FAO

Bojanic, um cidadão boliviano, graduado em Engenharia Agrícola na Gabriel René Moreno University [Universidade Gabriel René Moreno] de Santa Cruz, Bolívia, com diploma em Economia Agrícola da University of Reading, Reino Unido, e Mestrado em Ciência da Economia Agrícola da University of London [Universidade de Londres], Reino Unido. Ele também é Ph.D. em Economia Ambiental da University of Utrecht [Universidade de Utrecht], na Países Baixos, e Mestre em Ciências Políticas da University of Costa Rica [Universidade de Costa Rica], San José, Costa Rica. Ele fez pós-graduação na Países Baixos. De 1981 a 1990, Bojanic trabalho como Diretor do Programa de Economia Agrícola, Diretor Substituto e Diretor Técnico do Centro para Pesquisa Agrícola Tropical (CIAT) em Santa Cruz, Bolívia.

De 1991 a 1992, ele trabalhou como Especialista de Setor em Pesquisa eTransferência de Tecnologia Agrícola e Pecuária para dar suporte ao Instituto Boliviano de Tecnologia Agrícola e Pecuária (IBTA) em gestão de pesquisa, Instituto Inter-Americano para Cooperação em Agricultura (IICA), Bolívia. De 1992 a 1994, ele foi Diretor Executivo da Secretaria Nacional para o Meio Ambiente da Bolívia, e nesse mesmo ano foi indicado Sub-secretário para o Desenvolvimento Florestal e de Pesca e Ministro de Assuntos Rurais e de Agricultura, Bolívia. De 1994 a 1995, ele trabalhou como Consultor para a Embaixada da Países Baixos, a UNDP e a Fundação IntiRaimy (Oruro). De 1995 a 1997, ele trabalhou com a UNDP como Consultor sobre Gestão sustentável de Recursos Naturais na Bolívia. Em 2001, ele foi indicado Vice-Ministro para Agricultura, Pecuária e Pesca, Ministro da Agricultura, Bolívia e, em 2002, Consultor Sênior para o Ministério da Agricultura. Em 2004, ele foi Diretor Executivo do Serviço Nacional Boliviano de Saúde Agrícola e Segurança Alimentar. Bojanic também trabalhou como consultor em uma variedade de áreas relacionadas à transferência de tecnologia agrícola para uma gama de organizações internacionais, incluindo o Banco Mundial, USAID e UNICEF.  De março de 2005 a agosto de 2010, Sr. Bojanic foi Representante da FAO na Costa Rica. Em setembro de 2010, ele foi indicado como Representante Regional Substituto e Chefe da Equipe Multidisciplinar para a América do Sul, Escritório Regional para o Caribe, RLC, Santiago, Chile, onde, de fevereiro a junho de 2011 e, então, de dezembro de 2011 a maio de 2012, ele atuou como Diretor Encarregado. Em janeiro de 2012, ele retomou suas atividades como Representante Regional Substituto, no Escritório Regional para a América Latina e Caribe, RLC, Santiago, Chile. Sr. Bojanic substitiu o Sr. Hélder dos Santos Félix Monteiro Muteia como Representante da FAO no Brasil.


Alessandro MaritanoAlessandro Maritano

Vice-presidente da New Holland AG Latin America

Vice-presidente da New Holland AG Latin America desde julho de 2012. Nos 17 anos em que está no Grupo CNH Industrial, Alessandro Maritano assumiu funções importantes na marca New Holland na Itália, Polônia e leste europeu, onde exerceu o cargo de diretor de negócios. Maritano também ocupou posições importantes na CNH Industrial na Espanha, Portugal, Hungria e Inglaterra. Sua ampla experiência no mercado agrícola global lhe deu uma visão sistêmica do agribusiness em todo o mundo e garante que a marca New Holland seja referência em novas tendências de mecanização e soluções para os produtores de agribusiness.


Alessandro V. Arco GardemannAlessandro V. Arco Gardemann

Diretor Fundador da Geo Energética SA

Alessandro v. Arco Gardemann é Diretor Fundador da Geo Energética SA., empresa líder na geração de energias renováveis com aproveitamento de resíduos agrícolas, fundada em 2008,  a partir de P&D próprio.

Trabalhou em fusões, aquisições e administração de recursos de 2004 a 2008.


Antonio Delfim NettoAntonio Delfim Netto

Ex-ministro da Agricultura, Fazenda e Planejamento

Economista, professor e ex-ministro da Agricultura, do Planejamento e da Fazenda, é uma das figuras mais importantes do cenário intelectual e político nacional. Como Ministro do Planejamento, na década de 80, comandou a economia brasileira durante a segunda maior crise financeira mundial do século 20.

Tem vários livros publicados sobre a economia brasileira e escreve semanalmente nos jornais Folha de S. Paulo, Valor Econômico e na revista Carta Capital. Seus artigos são também publicados regularmente em cerca de 70 periódicos em São Paulo e em vários outros Estados


Antonio Manoel França AiresAntonio Manoel França Aires

Advogado, Demarest Advogados

Formação Acadêmica
Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, em 1980.
Cursou Administração pela Universidade Mackenzie.

Atividades Profissionais
António Aires tem mais de 30 anos de experiência contínua em Direito Empresarial, Direito Bancário e Recuperação e Reestruturação de Empresas. Desde 2001 integra o Demarest Advogados, sendo que, a partir de 2002 na qualidade de Sócio Sênior, responsável pelas áreas Bancária e Recuperação e Restruturação de Empresas, atualmente reunidas na área maior de Finanças Corporativas. Entre os clientes que atende e atendeu contam-se o Santander, Safra, Banco do Brasil, HSBC, General Electric, Credit Suisse, Cetelem, BGN, Banco Pátria, CSN, ISS Servisystem, Banco Espírito Santo de Investimento, Deloitte Consultoria, Busscar, Ambev e Adecco.

Eleito por pesquisa do Latin Lawyer 2010 “one of the best Brazilian lawyers in banking regulatory issues, and personally engaged in every project on which his team is working”. Indicado como “leading lawyer in his field” pelos diretórios IFLR 2011 e 2010, Chambers Latin America 2010, 2012 e 2013, Best Lawyers 2010, Which Lawyer 2009 e Who’sWhoLegal 2009. Indicado como Leading Lawyer em Banking e Finance no Legal 500 2012. Entre as operações de caráter financeiro, recuperação judicial e reestruturação, destacam-se a operação de leasing internacional de equipamento ferroviário entre Banco Santander e Ferronorte, transferida posteriormente à Vale do Rio Doce, operação de financiamento pelo Banco Santander a empresa de equipamento de exploração petrolífera, com garantia da embarcação e dos recebíveis da Petrobras, Project Finance com recursos do BNDES, repassados pelo BBA (atualmente Itaubba) para a construção e operação de três hidroelétricas de pequeno porte, operação estruturada de financiamento à empresa de terminais portuários Santos Brasil, operação de empréstimo da Caixa Econômica Federal à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) no valor de R$ 1 bilhão, operação de financiamento à exportação Buyer’s Credit com recursos do BNDES e participação em Pacote de Garantias, representando o tomador Transportadora de Gás de Peru e estruturação de diversas garantias em favor do Banco Comercial de Peru em operações locais de empresas brasileiras como Ambev e Odebrecht. No que tange a recuperações e reestruturações judiciais ou amigáveis em que trabalha ou trabalhou, merecem destaque reestruturação de créditos da Usina Vale do Ivaí e da empresa de equipamento de energia eólica Tecsis. Quanto às recuperações judiciais, teve participação relevante nas seguintes: Varig, Agrenco, Frigorifico Independência, Busscar, Insol, Delta Engenharia, Passaredo e Grupo Rede.

É membro fundador e foi consultor jurídico do Instituto de Estudos Econômicos e Internacionais. Participa da Câmara de Comércio Brasil Portugal em São Paulo. Participa do Núcleo de Pesquisas em Direito Econômico dos Estudos de Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica.


Arnaldo JardimArnaldo Jardim

Deputado Federal

PPS/SP – Deputado Federal, 2º mandato, foi deputado estadual por quatro mandatos na Assembléia Legislativa de São Paulo. Liderou o movimento pela retomada da produção  do Etanol e pela diminuição da alíquota do ICMS para 12% no Estado de São Paulo. É presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Infraestrutura Nacional e foi relator da MP 532, agora Lei 12490/2011 que definiu  o marco regulatório para o Etanol. Integra a Comissão Mista do Congresso Nacional de Mudanças Climáticas.


Carlos A. KlinkCarlos A. Klink

Secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental


CesÁrio RamalhoCesário Ramalho da Silva

Presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB)

Produtor rural, presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB). No finalde 2006, então como primeiro vice-presidente, assumiu interinamente o comando da entidade no lugar de João Almeida Sampaio Filho, que fora nomeado secretário de Agricultura do Estado de São Paulo.

Em 2008, Cesario Ramalho assumiu como presidente efetivo da entidade, com mandato até 2011. No final de 2010, foi reeleito para mais um mandato, até 2013. Além de liderar a Rural, Cesario Ramalho da Silva é membro de diversos Conselhos, entre eles o da Federação das Associações Rurais do Mercosul (Farm), do Departamento de Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Conselho Empresarial da América Latina (CEAL), do Conselho Nacional da Indústriade Máquina (Conimaq) e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Em 2012, assumiu a presidência da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Milho e Sorgo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e uma das cadeiras do recém-lançado Comitê Estratégico do Agronegócio, também vinculado ao MAPA.


Dave Vander GriendDavid VanderGriend

Presidente, ICM

David VanderGriend diplomou-se no Northwest Iowa Technical College, em instrução sobre Solda & Fatiga de Metais e, atualmente, é CEO da ICM Ventures Inc., Colwich, Kansas. Ele projetou e construiu o primeiro secador de grão de destiladores secos (DDGs), especificamente para secar plantas de moinhos de etanol, e começou a expandir as instalações existentes de produção de etanol e a melhorar a eficiência. Liderou os esforços, tornando-se um líder mundial em tecnologia de bio-refinaria, entregando tecnologia proprietária de processo a 102 instalações de produção de etanol com uma capacidade de produção combinada de aproximadamente 6,8 bilhões de galões de produção anual de etanol. Deu início a uma visão estratégica de investir pesadamente no avanço contínuo de tecnologias renováveis, incluindo a construção de um laboratório de Pesquisa & Desenvolvimento, em Colwich, Kansas, e em St. Joseph, Missouri. Igualmente, iniciou os esforços para procurar um contrato com o Departamento de Energia dos EUA, para obter um contrato de $25 milhões para um projeto de Bio-refinaria Piloto Integrada na planta piloto de P&D da ICM em St. Joseph, Missouri.
O Sr. VanderGriend é o orgulhoso patrocinador da Agriculture Future of America (AFA), uma organização que tem paixão pela produção, o processamento e a distribuição de alimento e fibra e dá suporte à indústria agrícola.
Em 2005, Dave e a ICM foram co-fundadores do Ethanol Promotion and Information Council (EPIC) [Conselho de Promoção e Informação sobre o Etanol] e, em 2008, foi co-fundador da Growth Energy, uma organização com bases sociais de processadores e apoiadores do etanol. Como reconhecimento pela contribuição de Dave para a indústria, em 2012 ele recebeu The Renewable Fuels Association Leadership Award [Prêmio para a Liderança da Associação de Combustíveis Renováveis] por seu importante papel na “ajuda aos produtores de etanol para melhorar a eficiência, desenvolver novas tecnologias e produzir canais e aumentar a rentabilidade”.


Dilip KulkarniDilip Kulkarni

Presidente de agroalimentos e agricultura sustentável
Jain Irrigation Systems Ltd, Jalgaon

Dr. Dilip Kulkarni graduou-se em agricultura com distinção em primeira classe, em 1972, e ganhou uma bolsa de estudos da FAO para obter seu mestrado, com distinção, em Tecnologia de Alimentos da CFTRI, Mysore, em 1974 e um doutorado Dr. Kulkarni ingressou como professor de Tecnologia de Alimentos no Institute of Applied Science and Technology (instituto de ciência aplicada e tecnologia) em Dharan, Nepal. Posteriormente, ele se uniu à universidade que cursou, a Marathwada Agricultural University, em Parbhani, como Professor e Chefe de Ciência e Tecnologia de Alimentos, de modo a estabelecer o primeiro programa de graduação em Tecnologia de Alimentos da Índia.  Dr. Kulkarni foi colega da DANIDA – Danish International Development Agency (agência dinamarquesa para o desenvolvimento internacional) na Dinamarca, consultor na Indonésia, assessor e professor visitante nas Ilhas Maurício e professor visitante da Academia Chinesa de Ciências da China. Dr. Kulkarni foi membro de vários subgrupos da Planning Commission (delegação de planejamento), da Swaminathan Committee (comissão da Swaminathan) e Coordenador Nacional de Tecnologia de Alimentos da ICAR. Ele trabalhou na equipe de QRT (Quick Response Training) da ICAR para a Pomegranate. Membro do grupo de especialistas na área de Agricultura Secundária de Biotecnologia; Membro da delegação Rajiv Gandhi de Ciência e Tecnologia para o Parque Tecnológico de Alimentos.

Ele está envolvido na transferência de tecnologia e extensão para agricultores e empresários.  Transferiu 26 tecnologias para vários grupos de commodities agrícolas, incluindo amido de sorgo, glicose líquida, produtos de banana processados, tecnologia pós-colheita (PHT) para manga, banana, romã, vegetais desidratados e alimentos ricos em proteínas de soja de cártamo. Foi associado a vários programas de desenvolvimento industrial.  Dr. Kulkarni fundou a Agri Food Research Foundation da Índia e atuou como o primeiro diretor da fundação.

Dr. Kulkarni agora atua como presidente da Jain Irrigation, grupo agrícola e de processamento de alimentos.  Ele tem sido fundamental para o desenvolvimento do programa de sustentabilidade da JISL para o êxito de toda a cadeia de valor. Está envolvido no desenvolvimento e implantação de novos programas nas áreas de agricultura e processamento de alimentos. Supervisiona o trabalho de construção das operações da cadeia de valor junto a pequenos e médios agricultores de manga e cebola branca, sendo a Jain a maior exportadora da Índia de cebola seca e polpa de manga e parceira estratégica da Coca Cola na Índia.  Dr. Kulkarni também é ativo em operações maciças de P&D da Jain, cujo foco são as melhores aplicações de irrigação por gotejamento para uma grande variedade de culturas e pesquisas sobre melhores métodos e insumos para maximizar o impacto da irrigação por gotejamento em relação à produtividade e a economia de água. Ele é responsável pelo desenvolvimento de vínculos com outras organizações, incluindo programas de parceria público-privada do governo dos Estados com a Índia e também com governos de países em nível internacional. Também coordena as atividades da empresa junto a Câmaras, Associações Profissionais e Agências Governamentais para o desenvolvimento de políticas estratégicas. Recebeu vários prêmios e certificados, entre eles: TATA scholar, em 1978; N.M. Mohan Award, em 1984; prêmio IFCON, em 1998; M.A.U. Commemorial Award, em 1996; Rashtriya Gowrav Award, em 2001; Governo de Maharashtra Sanman Patra, em 2002. IFC Inclusive Agri-business Leader (líder inclusivo de agronegócio) em 2011 e 2012.


Donario Lopes de AlmeidaDonario Lopes de Almeida

CEO do Canal Rural

Donário Lopes de Almeida, CEO do Canal Rural, é engenheiro agrônomo formado pela UFRGS, MBA pela Business School SP, com cursos executivos em marketing e agribusiness pela Harvard Business School, administração de rede de vendas e marketing pela Wisconsin University e gestão em mercados globais pela Toronto University. Atuou por 14 anos no setor de genética bovina em cargos de direção na canadense Alta Genetics e na americana ABS-Genus, tendo sido presidente da ASBIA – Associação Brasileira de Inseminação Artificial por duas gestões. Em 2003, dirigindo a área comercial da empresa Meta Informática, participou ativamente do competitivo mercado de tecnologia da informação. Entre 2004 e 2006 passou pela Planejar Certificações, empresa do Grupo RBS, focada no crescente mercado de exportação de carne bovina brasileira. Em dezembro de 2006 assumiu a direção do Canal Rural, do Grupo RBS. Ao longo de 2012, com a decisão do Grupo RBS de venda da emissora, participou do processo de estruturação desta operação que culminou com a venda do controle do Canal Rural para a J&F Investimentos.


Erasmo Carlos BattistellaErasmo Carlos Battistella

Presidente, Aprobio

• Atua no segmento de varejo de combustível há mais de 15 anos
• Diretor Presidente BSBIOS
• Presidente da APROBIO – Associação  Produtores de Biodiesel do Brasil.
• Presidente da ABRASCANOLA – Associação Brasileira dos Produtores de Canola
• Membro da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Oleaginosas e Biodiesel
• Membro do Conselho da Competitividade – Energias Renováveis
• Vice-Presidente Sindibio – RS


Esteban GomezEsteban Gomez

Partner, Clayton Utz

Esteban Gomez é um Associado Sênior no grupo Consultivo Corporativo / M&A na Clayton Utz e possui ampla experiência como consultor legal em fusões e aquisições, questões reguladoras e aumento de capital.

É um membro do Grupo de Agronegócios Nacional da empresa.

Esteban atuou em diversas empresas abertas e fechadas e bancos de investimento em uma grande variedade de transações corporativas, incluindo oferta pública inicial (IPOs), direitos de emissão, ofertas com direito renunciável e não renunciável aceleradas, colocações, planos de compra de ação, questões de títulos mobiliários híbridos, aquisições privadas, e redução de ações e ativos, incorporação de empresa pública, questões de regras de registro na Bolsa de Valores australiana e questões comerciais, regulatórias e de governança corporativa.

Esteban conduz o foco da empresa no aumento da ligação entre a América Latina e as empresas australianas, com foco especial no Brasil, Chile, Peru e Argentina.


Jean Marc AngaEtsuo Kitahara

Diretor Executivo do International Grains Council (IGC)

Etsuo Kitahara foi nomeado Diretor Executivo do International Grains Council (IGC) em fevereiro de 2006.

Antes de entrar para o IGC, ele serviu como Vice-Presidente da Japan International Cooperation Agency (JICA).

Ele iniciou sua carreira no Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca em 1974, onde ele ocupou uma série de posições seniores incluindo a de Diretor para Assuntos do GATT (1989-1993), e um Representante Permanente do Japão ao FAO em Roma (1996-1999).

Ele tem um M.A. em Administração Pública da Universidade de Michigan e um B.A. em Direito da Universidade de Tóquio. Ele também fez cursos de Mestrado em Economia Agrícola na Universidade da Califórnia, Davis.


Evaristo de MirandaEvaristo de Miranda

Researcher, Embrapa

Evaristo de Miranda é paulistano, agrônomo, tem mestrado e doutorado em ecologia pela Universidade de Montpellier (França). Membro de diversas sociedades científicas, com centenas de trabalhos publicados no Brasil e exterior, é autor de 35 livros. Pesquisador da Embrapa desde 1980, especialista em gestão territorial da agricultura, dirigiu e implantou três centros nacionais de pesquisa. Foi coordenador na Secretaria de Acompanhamento e Estudos Institucionais da Presidência da República. Atualmente, dirige o Grupo de Inteligência Territorial Estratégica da Embrapa.


Jean Marc AngaGavin Maguire

Ag Market Colunist, Thomson Reuters

Como colunista de mercados agrícolas para Thomson Reuters, Gavin fornece comentários e análises sobre os mercados agrícolas globais que complementam o arquivo de notícias sobre o setor da Thomson Reuters. Antes de se juntar à Thomson Reuters, Gavin foi o Diretor de pesquisa para a Iowa Grain Company, uma empresa de consultoria especializada em agricultura, onde ele trabalhou em estreita na parceria com comerciantes profissionais e usuários comerciais de grãos, oleaginosas e indústria de pecuária para formular estratégicas de cobertura e comércio. Gavin também foi Diretor da E-Hedger, um braço de corretagem da Grain de Iowa, onde ele prestou consultoria para fazendeiros americanos sobre como gerenciar riscos e vendas de grãos. Ele também possui MBA da Universidade de Notre Dame e formação em Política, Filosofia e Economia na Universidade de York, Inglaterra.


Geraldo B. Martha Jr.Geraldo B. Martha Jr.

General Coordinator, EMBRAPA AgroPensa

Geraldo Martha é um agrônomo (Universidade de São Paulo/ESALQ, 1994), com PhD em Agronomia /Ciência Animal e Pastagem (Universidade de São Paulo/ESALQ, 2003) e Pós-Doutorado em Economia (Universidade de Brasília, UnB, 2007). Geraldo é um pesquisador da EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) desde 2001, e está atualmente no Centro de Estudos Estratégicos e Treinamento em Agricultura Tropical (Cecat, “Estudos e Treinamento da Embrapa”), Brasília – DF.

Geraldo era um professor pós-graduado na Universidade de Brasília (Programa de Ciência Animal), ensinando “Planejamento e Administração de Sistemas Pastoris”, de 2006 a 2012. Desde 2009, ele vem coordenando o grupo de pesquisa em “Dinâmica de Uso da Terra e Desenvolvimento Regional do Cerrado”, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Brasil.

Geraldo Martha é membro do Comitê de Administração Estratégica da Embrapa e serve como Coordenador Geral de Sistema de Inteligência Estratégica da Embrapa (“Agropensa”). Ele também é Chefe Adjunto de Estudos Estratégicos na Embrapa Estudos e Treinamento.


Guilherme NastariGuilherme Nastari

Diretor, DATAGRO

Diretor de Novos Projetos, DATAGRO, desde 2006. Diretor da Associação de Exportadores de Açúcar e Álcool (AEXA), desde 2009. Desde 2006, participou como consultor de diversos projetos de consultoria dos mercados de açúcar e etanol pela DATAGRO. Sendo que os principais clientes são produtores de áçúcar, etanol, biodiesel, trading companies, bancos, distribuidores de combustível, governos e ONGs.   Mestrado em Agroenergia, e e Formado em Economia.


Gustavo Fabian GrobocopatelGustavo Fabian Grobocopatel

President, Los Grobo

• Grupo Los Grobo. Presidente  www.losgrobo.com
• Bioceres S.A.(Empresa de Biotecnologia) Membro da Diretoria
• Asociación Empresaria Argentina. AEA. Membro do Comitê Executivo
• Membro do Conselho Econômico e Social da Universidade Di Tella
• Membro da Diretoria do projeto Escuelas del Bicentenario
• Membro do Conselho Internacional da Fundação DON CABRAL (Brasil)
• Membro do Conselho Internacional do EGADE – TEC de Monterrey (México)
• Membro da diretoria da Endeavor – Argentina.-
• Membro do comitê consultivo de especialistas – Ministério de Ciência, tecnologia e Inovação produtiva da Nação
• Membro do comitê consultivo do Mestrado em Agronegócios – FAUBA
Algumas distinções

• Prêmio Domingo F. Sarmiento por suas contribuições à comunidade e instituições, conferido pelo Senado Nacional. 2004
• Prêmio pelo Creativo Argentino- Círculo de Creativos de la Republica Argentina.
• Líder AVINA
• Prêmio Konex Platino como empresário rural da década. 2008
• Prêmio América Economia de melhor Empresário da região. 2009
• Prêmio de Empreendedor do ano Ernst & Young. 2011
• Prêmio de empresário líder da década em Responsabilidade Social Empresária, na Argentina, conferido pelo ComunicaRSE. 2012
• Prêmio de melhor empresário de 2012 . Universidade Siglo XXI
• Prêmio de empresário inovador 2013 – El Cronista, Apertura e PWC


Gustavo JunqueiraGustavo Junqueira

Presidente, Sociedade Rural Brasileira (SRB)

Produtor rural nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Pará, sócio-diretor da Brasilpar Investimentos e membro dos conselhos de administração da EZTEC, Banco PINE e SRB. Gustavo possui diploma em administração de empresas pela FAAP e mestrado em finanças pela Thunderbird School of Management.


Gustavo Luis Rodríguez RolleroGustavo Luis Rodríguez Rollero

Minister of Agriculture, Republic of Cuba

No ano de 1984 ingressou na União de Jovens Comunistas, graduando-se em 1986 como Engenheiro Agrônomo da Universidade Central de las Villas, na Faculdade de Ciências Agrícolas na qual foi Presidente da Federação Estudantil Universitária, e cursou o concentrado estudo das Tropas graduando-se como Oficial da Reserva das Forças Armadas.

Em 1986 começa sua vida profissional no Complexo Agroindustrial Osvaldo Herrera na província de Villa Clara, como Chefe do Distrito Cañero e Engenheiro Principal, posteriormente promovido a Subdiretor e Diretor geral da referida instituição.

Ingressa no Partido Comunista de Cuba em 1988 e é promovido a Membro do Bureau Comitê Municipal do Partido de Santo Domingo e posteriormente a Membro Provincial de Villa Clara para atender a esfera agroalimentar.

Em 1994 é promovido a Delegado Provincial da Agricultura, posteriormente a Vice-ministro do Ministério da Agricultura, em 2003 é transferido a similar cargo no Ministério do Açúcar.

Em 2008 é designado como Vice-ministro Primeiro do Ministério da Agricultura e em 2010 foi nomeado Ministro da Agricultura de Cuba.

É Deputado da Assembleia Nacional do Poder Popular.


Hélio Mauro FrançaHélio Mauro França

Diretor, Empresa de Planejamento Logístico

Hélio Mauro França tem 56 anos e é formado em Direito e pós-graduado em Gestão Estratégica com formação profissional na área de negociações internacionais, comércio exterior e políticas públicas de desenvolvimento.

Atualmente é diretor da Empresa de Planejamento e Logística S/A, empresa pública federal, responsável pelo projeto do Trem de alta Velocidade e do Plano Nacional de Logística Integrada.
Com longa experiência profissional na área de comércio internacional e gestão de projetos, tanto como consultor privado como ocupando posições executivas na administração pública, na Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, Agência de Promoção de Exportações do Brasil, Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior, Ministério de Minas e Energia e empresas estatais do setor siderúrgico.

Atuou como consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD junto ao governo de Angola (Ministério da Indústria) para formulação e implantação de políticas de integração regional, negociação do Protocolo de Comércio junto à Southern Africa Development Cooperation – SADC, incluindo política aduaneira e industrial, formação e desenvolvimento de recursos humanos.
Integrou o Conselho Fiscal de diversas empresas do setor siderúrgico brasileiro, além de atuar como representante do governo brasileiro em missões de negociação, no Brasil e no Exterior.


Henry Joseph JuniorHenry Joseph Junior

Vice President, ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores)

É Engenheiro Químico e Bacharel em Química, com especialização em combustão. Tem diversos trabalhos publicados sobre combustíveis, biocombustíveis e poluição veicular. É Presidente da Comissão de Energia e Meio Ambiente da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e também Conselheiro da AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva), onde já foi Presidente da Diretoria Executiva e do Conselho Diretor. Trabalha na Volkswagen do Brasil desde 1981, onde ingressou como pesquisador devido ao desenvolvimento dos motores a álcool e, hoje, é Gerente dos Laboratórios de Testes de Motores e de Emissões Veiculares. Representa a VW e a ANFAVEA perante diversas associações técnicas, entidades de classe e órgãos públicos, para assuntos de combustíveis, emissões veiculares e de meio ambiente. A convite do governo brasileiro, tem participado de diversas viagens ao exterior de missões técnicas e comerciais, para divulgação do uso de biocombustíveis.


Jean Marc AngaJean Marc Anga

Diretor Executivo, ICCO

Natural da Costa do Marfim, na África Ocidental, o Dr. Jean-Marc ANGA tem mais de 20 anos de experiência no desenvolvimento de produtos agrícolas, dezessete dos quais adquiridos na Organização Internacional do Cacau. Em consequência, o Dr. Anga tornou-se um especialista mundial em cacau, produto que desempenha um papel vital na economia de diversos países africanos, em particular para a redução da pobreza nas comunidades rurais. Ao longo dos anos, ele desenvolveu um profundo conhecimento e compreensão das questões socioeconômicas africanas, juntamente com uma perspectiva global incisiva sobre o desenvolvimento de produtos sustentáveis.

O Dr. Anga iniciou sua carreira em seu país nos anos 80, inicialmente trabalhando como Analista de Projeto no Ministério da Agricultura da Costa do Marfim, antes de ser promovido para Coordenador Nacional Adjunto no Departamento de Defesa Vegetal. Sua carreira internacional começou após concluir seus estudos de pós-graduação no Reino Unido quando, em fevereiro de 1996, foi-lhe oferecido o cargo de Diretor de Projetos na Organização Mundial do Cacau. A promoção ao cargo de Gerente de Projetos seguiu-se rapidamente e, em 2005, o Dr. Anga foi promovido para o cargo de Diretor da Divisão de Economia e estatística da ICCO.

Em sua 81ª reunião ordinária, em março de 2010, os Membros importadores e exportadores do Conselho Internacional do Cacau nomearam o Dr. Anga para o cargo de Diretor Executivo da Organização Mundial do Cacau, cargo o qual ele assumiu em 1 de outubro de 2010. Após isso, em sua 86ª reunião ordinária em setembro de 2012, os Membros do Conselho Internacional do Cacau elegeram por unanimidade o Dr. Anga para o cargo de Diretor Executivo da Organização Mundial do Cacau, cargo que ele assumiu em 1 de outubro de 2012.

O Dr. Anga possui o título de Ph.D. em Ciências Agrárias do Imperial College of Science, Technology and Medicine (Colégio Imperial de Ciências, Tecnologia e Medicina) da Universidade de Londres e Mestrado em Administração de Empresas (MBA) da Universidade de Westminster, em Londres.


Jean-Pierre LehmannJean-Pierre Lehmann

Professor, IMD Business School

Jean-Pierre Lehmann (D.Phil, Oxon) é Professor emérito na IMD, Lausanne, Suíça, onde foi indicado como Presidente de Economia Política Internacional em 1997. Ele é fundador da Evian Group (1995), uma coalisão internacional de empresas, governo e líderes de opinião, unidos por uma visão comum de aprimoramento da prosperidade global para o benefício de todos, promovendo uma economia de mercado global aberta, inclusiva, sustentável e igualitária em uma estrutura multilateral baseada em normas. Ele é atualmente professor visitante na Faculdade de Negócios e Economia na Universidade de Hong Kong e na Universidade NIIT em Neemrana, Rajastham, India. Ele é membro do Conselho de Agenda Global do Fórum Econômico Mundial sobre o Futuro do Comércio e FDI. Ele também é membro do conselho do Fórum da Mulher Internacional Árabe. Seu último livro, co-editado com seu filho Fabrice lehmann, é intitulado Paz e Prosperidade no comércio mundial, da Cambridge University Press, 2010.


João de Almeida Sampaio FilhoJoão de Almeida Sampaio Filho

Presidente, Consecitrus

João de Almeida Sampaio Filho é economista e produtor rural, tendo estado à frente de diversas entidades ligadas ao agronegócio, como a Sociedade Rural Brasileira, durante dois mandatos. Em Janeiro de 2007 assumiu a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Cargo que exerceu até abril de 2011.

Atualmente é Presidente do COSAG – Conselho Superior do Agronegócio da FIESP, Vice-Presidente da Associação Comercial de São Paulo, Vice-Presidente Institucional da Marfrig, Diretor Executivo do Consecitrus, Conselheiro da Sociedade Rural Brasileira e membro do conselho de administração de algumas empresas privadas.


João Paulo Ribeiro CapobiancoJoão Paulo Ribeiro Capobianco

Presidente, IDS

Biólogo e ambientalista, especialista em Educação Ambiental pela Universidade de Brasília e doutorando em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo. É diretor da Métra – Planejamento Socioambiental Estratégico Ltda e presidente do Conselho do Instituto Democracia e Sustentabilidade – IDS.

Foi Secretário Nacional de Biodiversidade e Florestas e Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente (2003 a 2008), quando exerceu, entre outras, as funções de coordenador do Grupo de Trabalho Interministerial de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia, presidente do Conselho de Gestão do Patrimônio Genético e da Comissão Brasileira de Florestas, vice-presidente do Conselho Nacional do Meio Ambiente e presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio.

Foi professor visitante da Universidade de Columbia (2008 a 2009) onde integrou o CEES – Center for Environment, Economy, and Society. desenvolvendo estudos relacionados à identificação de processos para a contenção de desmatamento em países em desenvolvimento, período em que também atuou como pesquisador associado ao Ipam – Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia.

Fundou e dirigiu várias as organizações não-governamentais no Brasil, incluindo a Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto Socioambiental, Rede de ONGs da Mata Atlântica e Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e Desenvolvimento.

Capobianco é membro do Conselho de Administração da Bolsa de Valores Sociais (Bovespa Social), Conselho Deliberativo do Instituto Akatu para o Consumo Consciente e Conselho Consultivo do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social.

É autor de diversas publicações sobre questões ambientais. Em 2003, o livro Biodiversidade na Amazônia Brasileira, por ele organizado, recebeu o prêmio Jabuti como melhor publicação em Ciências Naturais e da Saúde e Livro do Ano, ambos concedidos pela Câmara Brasileira do Livro.

Atua principalmente nos temas de conservação ambiental, gestão ambiental, políticas públicas, desmatamento e diversidade biológica.


Joesley Mendonça BatistaJoesley Mendonça Batista

Presidente, J&F Investimentos

Joesley Mendonça Batista é presidente da J & F Investimentos. A empresa atua em vários segmentos e conta hoje com cerca de 200 mil colaboradores em mais de 10 países. Com 140 unidades de negócios, são produzidas e comercializadas mais de 50 marcas de produtos.

Aos 41 anos, filho de José Batista Sobrinho, fundador da JBS, e de Flora Mendonça Batista, Joesley Batista tem vasta experiência na gestão de empresas. Iniciou sua carreira na JBS, em 1988, no departamento financeiro. Em 2006 se tornou presidente da empresa, cargo que ocupou por cinco anos. No período em que esteve à frente da JBS foi um dos mentores da internacionalização da empresa ao comprar a Swift Norte Americana e Australiana e a Pilgrims Pride Corporation. Também esteve à frente da operação de incorporação do frigorífico Bertin à JBS.

A J&F, da qual Joesley é o atual presidente, controla empresas como JBS, Líder mundial em processamento de proteína animal; Eldorado Brasil, maior fábrica de celulose em linha única do mundo; Banco Original, instituição financeira com patrimônio líquido superior a R$ 2 bilhões; Flora, empresa de higiene e limpeza com uma carteira de produtos diversificada; Vigor, uma empresa tradicional de laticínios com liderança em alguns segmentos; Canal Rural, emissora de televisão com foco no setor agropecuário.

Além de estar à frente da J & F, Joesley é também presidente do conselho da JBS e membro do conselho da Pilgrims Pride Corporation.


Jose Cullen CrisolJose Cullen Crisol

Head of Agro & ECM (Enviroment & Commodity Markets), Swiss Re Corporate Solutions - Brazil and South Cone

Jose Cullen é atualmente responsável pela agro-operação brasileira na Swiss Re Corporate Solutions.

Ele possui experiência de dezoito anos na indústria, iniciando como consultor para empresas de seguro e resseguro, para grandes corporações, organizações e governos. Ele, então, trabalhou como subscritor em empresas de seguro e resseguro com responsabilidades regionais na América Central e do Sul.

Jose Cullen é graduado em engenharia agrônoma da Universidade de Buenos Aires, Argentina e Mestrado em Ciências na Universidade de Wageningen, Países Baixos.


Jose Luiz Tejon MegidoJose Luiz Tejon Megido

Former President, ABMR&A

Doutor em Ciências da Educação e Prof. MSc Diretor do Núcleo de Agronegócio da ESPM, Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo.

Sócio diretor da Biomarketing, agencia e consultoria. Diretor vice-presidente de comunicação do CCAS – Conselho Cientifico para a Agricultura Sustentável. Fundador, ex-presidente e conselheiro efetivo da ABMRA – Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio. Conselheiro estratégico da Câmara Agrícola Lusófona de Portugal.

Colunista de agronegócio da rádio Estadão de São Paulo, da Exame.com e da revista Feed&Food.

Ex-diretor do Grupo Agroceres, da Jacto S/A e do grupo do jornal o Estado de S. Paulo.

Eleito uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio pela revista Isto É Dinheiro Rural.

Jornalista, publicitário, educador, com especialização em agronegócio pela Harvard Business School.

Por 4 anos consecutivos recebe o prêmio Top Five Conferencista do Brasil.

Autor e coautor de 32 livros, incluindo a obra Marketing & Agronegócio – Diálogo com a Sociedade, pela Editora Elsevier.

Conduziu com a ABAG – Associação Brasileira de Agronegócio, a pesquisa sobre a percepção da sociedade urbana brasileira a respeito do agronegócio e do produtor rural.

Considerado uma das maiores autoridades em marketing no agronegócio no país.

Diretor do primeiro MBA em agribusiness França & Brasil – ESPM e Universidade Nantes.


José Manuel Silva RodriguezJosé Manuel Silva Rodriguez

Ex-Diretor Geral da Agricultura da Comissão Européia

Jose Manuel Silva Rodriguez, nascido em 1949 em Chantada, é espanhol, engenheiro agrônomo (Universidade Politécnica de Madrid). Começou sua carreira profissional em 1975 no Ministério da Economia e Negócios e serviu como membro da equipe que negociou a adesão da Espanha à União Europeia durante o período de 1980 a 1986.

Ele está desde 1986 trabalhando para a Comissão Europeia, onde ocupou vários cargos, com maiores responsabilidades. Ele liderou as 2 principais políticas europeias, agricultura e pesquisa, como diretor geral de agricultura de 1995 a 2006, seguido por um mandato como diretor geral para pesquisa de 2006 a 2010 e, novamente, da Agricultura e do Desenvolvimento Rural de 2011 a 2013.
No topo do departamento de agricultura da Comissão Europeia, Sr. SILVA RODRIGUEZ liderou várias reformas da política agrícola comum, conduziu negociações internacionais significativas de alto nível e foi responsável por mais da metade do orçamento total da UE.

Durante seu mandato como Diretor Geral de Pesquisa, implantou o 7º Programa de Estrutura de Pesquisa, desse modo, dando um novo e forte impulso para a investigação europeia.

Atualmente é pesquisador sênior do Instituto Brasil Europa (IBE), Universidade de São Paulo (USP).


José Ramos Rocha NetoJosé Ramos Rocha Neto

Diretor, Banco Bradesco S.A.

Nascido em 8.12.1968, em Recife, PE.
Formado em Economia pela UFPE – Universidade Federal de Pernambuco, com Pós-Graduação “Lato Sensu” em Administração de Empresas pela CEAG – Fundação Getulio Vargas – FGV – EAESP.
Programas Executivos Internacionais na Wharton Business School, Harvard Business School, IESE Business School e Center for Creative Leadership e Programa de Desenvolvimento Executivo na Fundação Dom Cabral.
Ingressou, em maio de 2000, como Diretor Agência Empresa no Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil S.A., atualmente denominado Banco Alvorada S.A., onde exerceu também o cargo de Superintendente Executivo Gestão de Negócios. Em setembro de 2003, foi transferido para o Banco Bradesco S.A., sendo, em dezembro de 2009, eleito Diretor e, em junho de 2011, Diretor Departamental.
É Membro da Mesa Regedora da Fundação Bradesco.
É também Membro da Diretoria Plena da Associação Comercial de São Paulo – ACSP e Membro Suplente do Conselho de Administração da CIBRASEC – Companhia Brasileira de Securitização.


José Vicente Caixeta FilhoJosé Vicente Caixeta Filho

Diretor Geral, ESALQ

51 anos, é piracicabano, casado, dois filhos. Engenheiro Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (1984); Master in Economics pela University of New England, Austrália (1989); Doutor em Engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (1993); Livre Docente pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (1995). Foi Professor-Visitante da Christian-Albrechts-Universität zu Kiel, Alemanha, entre 1993 e 1994. É Professor-Convidado, na área de “Transporte e Logística Empresarial”, nos principais MBAs organizados no país.

É Professor Titular do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo, onde atua desde 1989, sendo responsável pelo lecionamento de disciplinas das áreas de Transporte e Logística, e de Pesquisa Operacional. Diretor do CIAGRI (anteriormente “Centro de Informática na Agricultura”, atualmente “Centro de Informática do Campus Luiz de Queiroz”) entre 1989 e 1993. Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Economia Aplicada da ESALQ/USP entre 1995 e 1998 e entre 2008 e 2009. Foi Chefe do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo e Vice-Coordenandor do Campus “Luiz de Queiroz” entre 2009 e 2010. Tem participado de uma série de comissões administrativas da ESALQ, tendo sido Presidente da Comissão de Administração, Orçamento e Patrimônio (CAOP). É atualmente Diretor da ESALQ e Coordenador do Grupo de Pesquisa e Extensão e Logística Agroindustrial – ESALQ-LOG (http://log.esalq.usp.br), que entre outros mantém os projetos SIFRECA (Sistema de Informações de Fretes) e SIARMA (Sistema de Informações de Armazenagem).

Suas principais áreas de trabalho envolvem: desenvolvimento de aplicações de instrumentais de Pesquisa Operacional (programação linear, inteira e não-linear; simulação; análise de decisão) para problemas voltados à área de Economia de Pós-Colheita, e particularmente para o campo de Transporte e Logística (roteirização; localização ótima de centros de distribuição e/ou armazenagem; análise econômica da competitividade de tecnologias/modalidades de transporte); elaboração de Sistemas de Informações voltados ao setor de transporte de cargas agrícolas, com ênfase às informações pertinentes à caracterização de fretes.

Participou de diversos Congressos Científicos, no Brasil e no Exterior; coordenou uma série de cursos nas áreas de Economia Agrícola, Informática na Agropecuária, Transporte e Logística, e Pesquisa Operacional; proferiu diversas palestras, no Brasil e no Exterior; publicou mais de 60 artigos científicos em periódicos (nacionais ou internacionais) indexados. Desenvolveu, através da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (FEALQ), projetos de pesquisa aplicada junto a várias empresas ligadas ao sistema agroindustrial. Tem 32 orientações concluídas de trabalhos de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) stricto sensu na ESALQ/USP. É bolsista de “Produtividade em Pesquisa” do CNPq.

Publicou, em conjunto com o Prof. Augusto Hauber Gameiro (FMVZ/USP), dois livros sobre logística pela Editora Atlas: “Transporte e Logística em Sistemas Agroindustriais” e “Sistemas de Gerenciamento de Transporte”; e em conjunto com o Prof. Ricardo Silveira Martins (UFMG), também pela Editora Atlas, o livro “Gestão Logística do Transporte de Cargas”. É também o autor do livro “Pesquisa Operacional: Técnicas de otimização aplicadas a Sistemas Agroindustriais”, editado pela Atlas. Pela mesma editora foi lançado em fevereiro de 2011 o livro “Logística Ambiental de Resíduos Sólidos”, que tem como co-autora a pesquisadora Daniela Bacchi Bartholomeu.

Recebeu, em abril de 2001, a “Franz Edelman Award – Honorable Mention”, prêmio concedido pelo INFORMS (Institute for Operations Research and the Management Sciences) a aplicações bem sucedidas na área de “Otimização e Pesquisa Operacional”, em função da realização do trabalho “Otimização do Planejamento de Produção e Comercialização de Lírios”, em co-autoria com Jan Maarten van Swaay Neto e Antonio Wagemaker, apresentado na INFORMS Conference “Optimizing the Extended Enterprise in the New Economy”, em San Diego, em maio de 2001. Professor homenageado pela 96ª Turma de Engenheiros Agrônomos (2000), pela 2ª Turma do Curso de Economia Agroindustrial (2003) e 107ª Turma de Engenheiros Agrônomos (2011) da ESALQ/USP. Foi agraciado em 2009 com o Prêmio RAPIDÃO Profissional de Logística do Ano.


Joseph CoompsonJoseph Coompson

Chefe no Departamento de Agricultura e Agroindústria do Banco de Desenvolvimento Africano

Joseph Coompson é Agroeconomista Chefe no Departamento de Agricultura e Agroindústria do Banco de Desenvolvimento Africano, estabelecido no Centro de Recursos Regionais do Banco na África do Sul. Joseph está no Banco desde 2001 e trabalhou principalmente nas regiões leste e sul do continente. Possui mais de 30 anos de experiência profissional no serviço civil nacional e internacional, no setor privado e paraestatal e nas áreas que incluem todo o ciclo do projeto.

Antes de entrar no Banco, ele empreendeu uma série de tarefas como Agroeconomista/Analista de Projetos para o Centro de Investimento da FAO, IFAD, Banco de Desenvolvimento Africano (AfDB), UNOPS, USAID e UNDP. Esta experiência foi adquirida em muitos dos países membros regionais do Banco. Também trabalhou em sua terra natal, Gana, como Gestor de Projetos no Banco Nacional de Investimentos e como consultor de gestão no Instituto de Desenvolvimento e Produtividade de Gestão.
É formado pela Universidade de Cape Coast de Gana e pela Universidade de Reading, na Inglaterra


Julio Cesar Maciel RamundoJulio Cesar Maciel Ramundo

Managing Director, BNDES

Júlio Ramundo tem 42 anos, é economista com uma longa carreira no BNDES, onde ingressou por concurso público em 1992. Ao longo dos últimos anos, respondeu por uma série de posições executivas no Banco. Na posição atual de Diretor, é responsável pelas áreas Industrial, de Mercado de Capitais e de Capital Empreendedor, supervisiona a carteira de participações acionárias do BNDES (BNDESPAR), bem como as novas operações de funding por meio de dívida, equity, fundos de venture capital e private equity para novos empreendimentos e projetos de investimento de uma vasta gama de setores da economia. Como parte de suas atribuições, tem assento na Diretoria Executiva do BNDES. Ao longo de sua carreira técnica, Júlio representou o BNDES em vários Comitês e Grupos de Trabalho governamentais nas áreas de política industrial e inovação, em particular no setor de tecnologia da informação. Júlio foi Presidente do Conselho de Administração da Fundação de Assistência e Previdência dos Funcionários do BNDES (FAPES) e membro do Conselho de Administração da Telemar Norte Leste S/A; atualmente faz parte do Conselho de Administração da Fibria Celulose S/A. Julio graduou-se em economia pela UFRJ (1992) e possui ainda o título de MBA with distinction pela London Business School, University of London (2001).


katia AbreuKatia Abreu

Presidente da CNA

Senadora da República pelo Estado do Tocantins, Kátia Abreu é presidente da CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, entidade que reúne 27 Federações estaduais, 2.142 sindicatos rurais e mais de um milhão de produtores sindicalizados.

Em 1998, Kátia Abreu disputou, pela primeira vez, uma cadeira na Câmara Federal, ficando como primeira suplente. Assumiu a vaga em 2000 e, em 2001, foi escolhida para presidir a Frente Parlamentar da Agricultura no Congresso Nacional (Bancada Ruralista), na época com 180 integrantes. Em 2003, assumiu o seu segundo mandato na Câmara dos Deputados e, em outubro de 2006, elegeu-se como a primeira senadora pelo Estado do Tocantins. Foi presidente do Sindicato Rural de Gurupi e elegeu-se presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), de 1995 a 2005.

Em 2005, foi eleita Vice-Presidente de Secretaria da CNA e, em novembro de 2008, assumiu a presidência da entidade, para o triênio 2008-2011, tornando-se a primeira mulher no Brasil a presidir uma confederação nacional de representação sindical de uma atividade econômica. Reelegeu-se em 2011 e cumpre novo mandato até 2014. Durante sua gestão, vem buscando soluções para os principais desafios da atividade agropecuária, especialmente na área de meio ambiente. Sob sua orientação, a CNA já lançou o Projeto Biomas, realizado em parceria com a EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, que prevê a criação de vitrines tecnológicas nos seis biomas brasileiros com o objetivo de conciliar preservação ambiental e a produção de alimentos; e o Programa de Governança Climática Para Uma Agropecuária de Baixo Carbono (PABC), criado para organizar e desenvolver ações que incentivem os produtores rurais a utilizar tecnologias de baixo carbono, contribuindo para a redução de emissões de gases de efeito estufa.


Dr. Kumi NaidooKumi Naidoo

Diretor Executivo da Greenpeace internacional

Dr. Kumi Naidoo é Diretor Executivo da Greenpeace internacional.  Além de liderar a organização a vitórias de campanha crítica e aumentando sua influência nas negociações políticas internacionais, Naidoo tem sido responsável por promover um crescimento considerável e atividade pelo Greenpeace no Sul Global.  Ele também foi influente na promoção do reforço da cooperação entre o Greenpeace e muitas partes envolvidas da sociedade civil na luta para evitar a catastrófica mudança climática e promover a justiça ambiental.

Nascido na África do Sul, Naidoo envolveu-se na luta de libertação do país aos 15 anos de idade, como resultado das suas atividades contra o apartheid foi expulso do colégio. Ele estava muito envolvido na organização de bairro, trabalhou com jovens em sua comunidade e mobilizações em massa contra o regime do apartheid.  Em 1986, Naidoo foi preso, acusado de violar o regulamento do estado de emergência e foi forçado a se esconder por quase um ano antes de fugir para o exílio na Inglaterra.  Durante este tempo, ele foi aluno bolsista em Oxford, onde mais tarde ganhou seu doutorado em Sociologia política.

Depois da liberação de Nelson Mandela em 1990, Naidoo retornou à África do Sul para trabalhar na legalização do Congresso nacional Africano. Durante as eleições democráticas em 1994 dirigiu o treinamento de todos os funcionários eleitorais no país e foi um dos porta-vozes oficiais da Comissão Eleitoral Independente.

Naidoo foi o diretor executivo fundador da coalizão Nacional Sul-Africana de ONGs (SANGOCO), uma associação de cúpula  para a comunidade de ONGs da África do Sul.  Movido pelo fato de que a África do Sul tem um dos maiores índices de violência contra as mulheres, ele também atuou como organizador da Marcha Nacional dos Homens contra a Violência às Mulheres e Crianças em 1997.

De 1998 a 2008, Naidoo foi secretário-geral da CIVICUS: Aliança Mundial pela Participação Cidadã, que é dedicado ao reforço da ação do cidadão e da sociedade civil em todo o mundo.  Ele foi o Presidente fundador da Chamada Global para Ação contra a Pobreza (GCAP) e continua a servir na função de Embaixador Global.

Naidoo também presidiu a parceria para transparência de fundo que apoia os esforços da sociedade civil de combate à corrupção mundialmente. Ele teve um papel relevante em propor e apoiar a criação do índice da sociedade civil, que é hoje uma reconhecida ferramenta para medir a saúde e o impacto da sociedade civil. Em 2010, Naidoo escreveu Boiling Point: Can Citizen Action Save the World [O ponto de ebulição: a ação cidadã pode salvar o mundo] que abriu caminho em direção à possibilidade da primavera árabe e o Movimento de Ocupação.

Ele também serviu como membro do Conselho da Associação para os Direitos das Mulheres no Desenvolvimento (AWID), a maior rede mundial de justiça de gênero. Em 2012, foi nomeado para o Grupo Consultivo Global da Sociedade Civil para Mulheres das Nações Unidas.

Em 2003 ele foi nomeado pelo antigo Secretário-geral das Nações Unidas para o Painel de Pessoas Eminentes em Relações de Sociedade Civil das Nações Unidas. Ele também foi convidado pelo secretário-geral recentemente para participar da diretoria do “MEN ENGAGE” (Engajamento dos homens), que visa envolver os homens em torno de questões de igualdade entre os sexos e serviu como Presidente da Aliança da sociedade civil ‘Campanha Global de Ação Climática’ (GCCA) de 2009 a 2012, no qual o Greenpeace é um membro fundador.  Kumi Naidoo tornou-se Diretor Executivo do Greenpeace internacional, em 15 de novembro de 2009.


Luis Patricio Crespo UretaLuis Patricio Crespo Ureta

Presidente da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA)

Agricultor na área de cereais, videiras, azeitonas e ameixas, Região de Libertador General Bernardo O’Higgins, está vinculado à SNA desde 1991, quando foi eleito diretor. Dois anos depois, foi nomeado primeiro vice-presidente do sindicato por dois períodos, cargo que assumiu em 2009. Como especialista em questões de água, atualmente é presidente da Associação Canal Población na província de Colchagua, do Conselho Fiscal de Estero Chimbarongo, da Federação de Conselhos Fiscais da Sexta Região e Diretor do centro de Água da mesma área.


Lucas di GrassiLuiz Daniel de Campos

Executivo Responsável por Investimentos em Agronegócios, IFC Brasil

Luiz Daniel de Campos, CFA (Analista Financeiro Certificado), lidera o setor de Agronegócios no Brasil na International Financial Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial. Ele é responsável pelo desenvolvimento de negócios, estruturação de projetos e gerenciamento de relacionamento com empresas de alimentos e agronegócios no Brasil.

Com 20 anos de experiência em mercados financeiros, o Sr. de Campos tem um envolvimento de 13 anos com o setor de agronegócios. É formado em Química pela Universidade de São Paulo e possui Mestrado em Administração de Empresas pela Boston School/ Columbia University.


Lucas di GrassiLucas di Grassi

Ambassador of the FIA Formula

Embaixador da FIA Formula E – 2013/2014
Piloto da Audi Sport – 20012/2013/2014
Piloto de Formula 1 – 2008/2009/2010
Vice Campeao Mundial de GP2 – 2007
Campeao Mundial de Formula 3 – 2005


Luis BarcosLuis Barcos

Representante Regional da OIE para as Américas

O Dr. Luis Barcos é um veterinário formado pela Universidade de Buenos Aires, Argentina, em 1983.

De 1984 a 1999 ele realizou atividades relacionadas à criação de gados para a melhoria do gerenciamento genético e reprodução das raças Hereford, Braford e Braham. Ele gerenciou 100.000 gados bovinos e 20.000 hectares de produção agrícola dentro de 1.000.000 hectares de diferentes zonas argentinas, a zona subtropical que inclui as províncias de Corrientes, Entre Ríos, Santa Fe, San Luis, a zona Úmida Pampa, que inclui a província La Pampa, e as zonas da Patagônia, que inclui as províncias de Neuquén, Santa Cruz e Tierra del Fuego.

Além disso, ele foi Secretário Executivo da Câmara Argentina de Inseminação e Transplante de Embriões e Diretor Técnico do Centro de Inseminação Artificial.

Ele foi Consultor Técnico na reprodução de gados do laboratório RHONE MERIEUX e SANOFI.

Ele também trabalhou como consultor ad-hoc da Comissão de Pecuária e Agricultura do Parlamento Argentino.
Entre 1996 e 2000, ele foi Presidente do Serviço Nacional de Qualidade e Segurança Alimentar da Argentina (SENASA) e Delegado da Argentina para a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), bem como Secretário da Comissão Regional da OIE para as Américas.

Ele foi membro do Grupo Ad-hoc da OIE sobre a qualidade dos Serviços Veterinários.

Ele foi membro do Grupo Ad-hoc da OIE sobre Identificação animal e rastreabilidade.

Ele participou como palestrante e assistente em diferentes conferências técnicas e científicas.

Desde 2004 até o momento, o Dr. Barcos é o Representante Regional da OIE para as Américas.


Luís Roberto PoguettiLuis Roberto Pogetti

Presidente do Conselho de Administração da Copersucar

Presidente do Conselho de administração da Copersucar, maior empresa brasileira na comercialização de açúcar e etanol. 10 anos de experiência no setor de etanol, adquirido em cargos de direção executiva na Copersucar. Anteriormente, ocupou cargos de gerência executiva no Banco do Brasil, na Sharp e na Samsung Electronics. Graduado em Administração de empresas pela PUC-SP, com especialização em Finanças e Mestrado pela Fundação Getúlio Vargas.


Marcelo RegunagaMarcelo Regunaga

Former Secretary of Agriculture, Republic of Argentina

Professor e Diretor Acadêmico da Unidade de Agronegócios CEE na Universidade de
San Andrés. Professor de Pós-Graduação da Faculdade de Agronegócios e Alimentos na Universidade de Buenos Aires. Diretor Acadêmico do Departamento de Treinamento da Bolsa de Cereales. Foi Consultor Científico no Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica, CONICET e Membro do Comitê de Pós-Graduação da Faculdade de Agronomia da Universidade de Buenos Aires. Já realizou mais de 50 estudos de investigação, dez deles foram publicados como livros ou parte de livros sobre História Econômica, Políticas Agrícolas, Segurança Alimentar, Investimentos, Tecnologia, Políticas de Pesquisa e Desenvolvimento, Biotecnologia, Produção Pecuária e Comércio de Grãos.

Foi Secretário da Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina (1991-1993), e Secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentos da Argentina (2001). Anteriormente, foi subsecretário de Economia Agrícola (1989-1991). Foi Secretário da Indústria, Comércio e Mineração da Argentina (1996), e Representante Econômico e Comercial do Ministério da Economia, em Washington, DC. (1993-1996). Ele atuou como Negociador Alternativo da Argentina durante as negociações multilaterais da Rodada do Uruguai. Representou a Argentina nas negociações do MERCOSUL, ALCA e MERCOSUL-UE.

Membro (2003-2014) do Conselho Internacional Política Comercial Agrícola e de Alimentos-IPC, Washington DC (Vice-Presidente 2006-2011), Membro do Conselho Científico da Fondation pour l’Agriculture et la dans le Monde Ruralité, Paris (2008-2014), e Membro do Comitê Agrícola do Conselho Argentino de Relações Internacionais (CARI). Foi Presidente da Associação Argentina de Economistas Agrícolas, e Presidente da Associação de Economistas Agrícolas do Caribe e América Latina.

Consultor de Políticas de Agronegócios, Comércio e Investimento e Agrícola (1972-2014). Foi consultor em meio período para várias organizações nacionais e internacionais (UNDP, OAS, World Bank, IADB, FAO, ECLA, IICA, IFAD, JICA, CIMMYT, CIAT e outros), com experiência em muitos países da África, Europa e América Latina.


Márcio Lopes de FreitasMárcio Lopes de Freitas

Presidente do Sistema OCB

- Agropecuarista e cooperativista
- Graduado em Administração de Empresas pela Universidade de Brasília (UnB)
- Presidente do Sistema OCB
- Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB),
- Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop)
- Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop)

Agropecuarista e cooperativista há mais de 20 anos, Márcio Lopes de Freitas, 55 anos, é natural de Patrocínio Paulista, interior de São Paulo (SP). A paixão pela agricultura e pelo cooperativismo vem de família. A primeira está concretizada em uma propriedade localizada na região de sua cidade natal, onde cultiva café, produção de olerícolas orgânicas, além da criação de gado.

Por acreditar e defender os valores e princípios do cooperativismo, Freitas buscou na atividade cooperada uma melhor alternativa de vida. Sua participação direta no cooperativismo teve início em 1994, nas diretorias da Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas (Cocapec) e da Cooperativa de Crédito Rural (Credicocapec), nas quais atuou como presidente.

Sua contribuição para o desenvolvimento do cooperativismo teve continuidade na gestão frente à Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), entre 1997 e 2001, e, finalmente, como representante máximo do setor, no exercício de presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e também do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), desde 2001.

Freitas é graduado em Administração pela Universidade de Brasília (UnB).


Mariano BoschMariano Bosch

Cofundador e Presidente Adecoagro

Mariano Bosch é cofundador da Adecoagro e presidente de todas as operações na Argentina, Brasil e Uruguai desde a criação da empresa. Sr. Bosch também é membro do Conselho de Administração da Adecoagro.

De 1995 a 2002, foi fundador e presidente da BLS Agronegócios, que fornece consultoria nas áreas de gestão técnica e administração em agronegócios.

Sr. Bosch é membro do Conselho Consultivo da Teays River Investments LLC, uma empresa norte americana focada em gestão de investimentos agrícolas.

Sr. Bosch tem mais de 18 anos de experiência no desenvolvimento de agronegócios e produção agrícola. Ele colabora ativamente com organizações que promovem o uso das melhores práticas no setor, tais como a Associação Argentina do Consórcio Regional para Experimentos Agrícolas (AACREA) e a Fundação Produzir Conservando (Producir Conservando).

Sr. Bosch é formado em Engenharia Agrícola, pela Universidade de Buenos Aires. Ele é natural da Argentina.


Mario Sergio CutaitMario Sergio Cutait

Chairman, International Feed Industry Federation (IFIF)

Sr. Cutait tem um profundo conhecimento e experiência dos negócios e desafios da indústria de alimentação internacional. Foipresidente e fundador da Feedlatina – Latin American Feed Industry Association e, também, é ex-presidente do Sindirações -Associação Brasileira da Indústria de Alimentação.

Sr. Cutait é diretor do grupo empresarial brasileiro MCassab, onde é responsável por uma série de unidades de negócios, incluindo aTecnologia Animal. Ele também é diretor da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Departamento deAgronegócio.


Maurício Antônio LopesMaurício Antônio Lopes

Presidente, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)

Maurício Lopes é geneticista de plantas por formação, e recebeu seu BSc em Agronomia (1983) pela Universidade Federal de Viçosa, Mestrado em Genética Vegetal (1989) pela Universidade de Purdue, Indiana, EUA e seu PhD em Biologia Molecular (1993) pela Universidade do Arizona, em Tucson, EUA. Ele foi o líder do Programa de Melhoramento de Milho na Embrapa Milho e Sorgo. Foi Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Milho e Sorgo, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, e do Departamento de P&D da Embrapa. Ele foi responsável pela coordenação do processo que levou ao desenvolvimento e implementação do atual sistema de gestão da programação da Embrapa (SEG). Maurício foi também cientista visitante da FAO, em Roma, membro do Conselho Científico da Fundação Agropolis, em Montpellier, na França, e coordenador do Labex Coréia, um programa de cooperação internacional da Embrapa na Coréia do Sul. Exerceu o cargo de Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento por 18 meses e atualmente é o Presidente da Embrapa.


Mônika BergamaschiMônika Bergamaschi

Secretária de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Engenheira agrônoma, formada pela Unesp, mestre em Engenharia de Produção Agroindustrial e com MBA em Gestão de Empresas (ênfase em Cooperativismo) pela Fundace/Fearp/USP.

Atuou como secretária geral da Associação Brasileira do Agronegócio da região de Ribeirão Preto; foi diretora da Sociedade Rural Brasileira; presidente do conselho fiscal do Instituto para o Agronegócio Responsável e, em 2005, foi eleita pela revista Forbes a mulher mais influente do setor de agronegócio do país.

Desde junho de 2011, responde como Secretária de Estado de Agricultura e Abastecimento.


Otaviano CanutoOtaviano Canuto

Conselheiro Sênior para Economias dos BRICS, The World Bank Group

Otaviano Canuto é Conselheiro Sênior para Economias dos BRICS no Departamento de Desenvolvimento Econômico do Banco Mundial, uma nova posição estabelecida pelo Presidente Kim para abrir um novo foco de pesquisa em tal area de crescente importância. Anteriormente foi Vice-Presidente e Líder da Rede de Redução da Pobreza e Política Econômica (PREM) no Banco, uma divisão com mais de 700 economistas e outros profissionais lidando com política econômica, estratégias de redução da pobreza, comércio internacional, igualdade de gêneros e trabalhos analíticos para países clientes. Também serviu como um Diretor-executivo no Board do Banco Mundial de 2004 a 2007. Fora do Banco Mundial, também ocupou posições de liderança no Banco Inter-Americano de Desenvolvimento, onde foi Vice-Presidente para Países, bem como no governo brasileiro, onde foi Secretário de Assuntos Internacionais no Ministério da Fazenda. Também tem uma longa experiência acadêmica, tendo sido professor de economia na Universidade de São Paulo (USP) e na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) no Brasil.


Plínio Mário NastariPlínio Mário Nastari

Presidente Datagro Consultoria

Plinio Nastari é presidente da Datagro Consultoria, com escritórios em São Paulo, Recife, Santos e New York, e clientes em 41 países, é mestre e doutor em economia agrícola pela Iowa State University. Foi diretor executivo e presidente do Conselho Diretor da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, membro de comitês técnicos do Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool, Comissão para Reexame da Matriz Energética, e Comissão de Energia Nacional.

Assessorou produtores, bancos, tradings e governos desde os primórdios do Proalcool no Brasil, em 1978. Durante 18 anos foi professor de micro e macro economia nos programas de graduação e pós-graduação da Fundação Getulio Vargas em S.Paulo.

Em disputas internacionais, atuou como coordenador da defesa do Brasil no caso das exportações de álcool do Brasil para os Estados Unidos, junto à Corte Internacional de Comércio em Washington, e foi o economista responsável pelos casos do açúcar, bananas e pneus contra a Uniao Européia, junto à Organização Mundial de Comércio, em Genebra.

A Datagro tem assessorado a maior parte dos investidores e bancos que tem realizado negócios em açúcar e etanol no Brasil nos últimos anos.Organizadores de conferências em New York, São Paulo e Araçatuba.


Renato BuranelloRenato Buranello

Partner, Demarest Advogados

Formação Acadêmica
Formou-se pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, em 1994. É mestre em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutorando na mesma área de concentração pela mesma universidade. Autor dos Livros “Contrato de Seguro: seguro garantia de obrigações contratuais” e “Sistema Privado de Financiamento do Agronegócio”, e coordenador dos dois volumes do livro “Direito do Agronegócio: mercado, regulação, tributação e meio ambiente”.

Atividades Profissionais
Altamente especializado em temas relacionados ao agronegócio, Buranello é considerado um líder na assessoria a clientes que atuam na cadeia agroindustrial, incluindo atividades econômicas relacionadas ao fornecimento de insumos, produção, processamento, beneficiamento, armazenamento e comercialização interna e internacional dos produtos agrícolas, pecuários, de reflorestamento e pesca. Buranello atua em operações relacionadas a programas de crédito rural, ao sistema privado de financiamento e de seguro rural. Atende a toda atividade agroindustrial de forma específica, na assessoria em variadas matérias relacionadas ao setor, aconselhando clientes na celebração de contratos conexos e na estruturação de operações financeiras, inclusive no âmbito do mercado de capitais. Representa as grandes empresas de insumos e fertilizantes, em suas operações de barter, no mercado bancário, nas operações de dívida e trading finance e em particular no desenvolvimento das principais operações de securitização do setor. No desenvolvimento de suas atividades, participa de fóruns estratégicos, nacionais e internacionais, mantendo estreito relacionamento com órgãos reguladores, Ministérios e centros de estudos do agronegócio.


Renato Casali PavanRenato Casali Pavan

Presidente Macrologística

• Consultoria ao Banco Mundial;
• Consultoria em infraestrutura de transporte de cargas, abrangendo os modais, rodoviário, ferroviário, hidroviário, dutoviário e portuário;
• Foi presidente da Ferrovia Paulista S.A (FEPASA);
• Planejamento estratégico de infraestrutura de transporte de carga;
• Assessor para assuntos de transporte dos Ministros Iris Rezende (Agricultura) e Dilson Funaro (Fazenda);
• Trabalhou na Presidência da República com o Ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos Dr. Eliezer Batista na elaboração do Plano estratégico da infraestrutura de transporte de carga brasileiro, denominado BRASIL COMPETITIVO.


Rodrigo Lara MesquitaRodrigo Lara Mesquita

Presidente, Instituto Peabirus

Jornalista com formação em História atuando em torno de tecnologias de informação e novas possibilidades de interação do e com o público desde 1988. Foi repórter, redator, sub editor, editor e diretor de redação do Jornal da Tarde. Em 1988, assumiu a diretoria geral da Agência Estado. Desenvolveu na AE o projeto Broadcast, empresa líder do mercado brasileiro de informação eletrônica para o mercado financeiro desde 92. Foi pesquisador afiliado do MIT – Media Lab de 2002 a 2006. É sócio fundador e foi presidente da Fundação SOS Mata Atlântica. É sócio  diretor da Sagres.


Roberio SilvaRobério Oliveira Silva

Diretor Executivo na Organização Internacional do Café (ICO) 

O Sr. Robério Oliveira Silva tomou posse como Diretor Executivo na Organização Internacional do Café em 1 de novembro de 2011.

Após graduar-se em economia na Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil, Robério entrou na área de commodities, especialmente na área do café. Ele possui 25 anos de experiência nos setores privado e público, incluindo seus mandatos de Diretor do Departamento do Café no Ministério Brasileiro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Secretário de Commodities do Ministério Brasileiro do Desenvolvimento; Indústria e Comércio Exterior; Secretário Executivo da Câmara Brasileira de Comércio Exterior (CAMEX); Secretário Geral da Associação de Países Produtores de Café; e Secretário Geral da Federação Brasileira de Exportadores de Café.


Samanta PinedaSamanta Pineda

Presidente, Pineda & Krahn

Samanta Pineda, advogada, graduada pela Universidade Curitiba, especialista em Direito Socioambiental pela PUC PR, habilitada como coordenadora de gestão ambiental pela DGQ da Alemanha. Sócia fundadora do Escritório Pineda e Krahn Sociedade de Advogados, Consultora Jurídica para assuntos ambientais da Frente Parlamentar da Agropecuária do Congresso Nacional.


Sérgio A. Lires RialSérgio A. Lires Rial

President, Marfrig

Sergio Rial integra o grupo Marfrig desde Novembro de 2012 e atualmente liderando o grupo como Diretor Presidente.

Sua trajetória profissional inclui a posição de Vice-Presidente Executivo na Cargill na área de alimentos e nos últimos anos na capacidade de CFO mundial do grupo e membro do Conselho de Administração da mesma. Foi Chairman da empresa Carval o braço de asset management da Cargill, que é o maior grupo privado do mundo, com vendas superiores a US$ 140 bilhões. Enquanto nos EUA, ele esteve no Conselho de Administração da Mosaic Fertilizers, uma das maiores empresas de fertilizantes do mundo.

Sergio Rial teve sua ação e experiência internacional na Ásia (mais de 8 anos), Europa ( 10 anos) e Estados Unidos, além do Brasil, tendo ficado mais de 25 anos no exterior.

Além da Cargill, liderou á área de Banco de Investimento da Bear Stearns & Co, em Nova Iorque por mais de dois anos. Anteriormente a Bear Stearns, Sergio Rial foi membro do Conselho de Administração do grupo financeiro ABN AMRO em Amsterdã onde esteve 18 anos.

Graduado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e em Economia pela Universidade Gama Filho, Sergio Rial possui MBA pelo Instituto de Mercado de Capitais (IBMEC), especialização pela Harvard Business School e Management Program no Insead na França. Atualmente integra o Conselho de Administração da Cyrela Brazil Realty S.A.


Thomas HellerThomas Heller

Diretor Executivo, Iniciativa de Política Climática

• Diretor Executivo, Iniciativa de Política Climática
• Vice-presidente do Conselho de Administração, Instituto Global Green Growth (atualmente)
• Conselheiro do Grupo Consultivo de Alto Nível junto ao Secretário-Geral da ONU sobre o Financiamento acerca das Mudanças Climáticas (AGF) (atualmente)
• Membro da equipe central, Dinamizador do Projeto (projeto analítico apoiando o processo climático de Copenhagen)
• Professor em Shelton em Estudos Jurídicos Internacionais da Universidade de Stanford
• Membro Sênior, Instituto Freeman Spogli de Stanford para Estudos Internacionais
• Membro Sênior do Instituto Woods para o Meio-Ambiente, Universidade de Stanford
• Bacharel em Direito, Yale Law School
• BA, Universidade de Princeton


Patrocinadores:



Participação Especial:



Apoio:



Colaboração:



Organizações Internacionais:



Apoio institucional:



Governo:





Ação Social, Ambiental e Cultural:



Universidades:



Midia Parceira Oficial:



Parceiros de Midia:


Revista AGRevista A GranjaRevista A GranjaRevista A GranjaRevista A GranjaRevista A GranjaAve WorldBeef WorldPork WorldPork WorldPork World


Realização: Organização-Curadoria: